terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Fotos da Exposição


Uma cena peculiar na Feirinha do Jacintinho




"Eu conheço: é o professor de matemática, Valdir."



O Museu Cultura Periférica se apresentando.




O bumba meu boi produz um encantamento que vai do menino ao homem!





"Quem é? Ah, interessante."




A interação.


"Gostei dessa história, tudo é verdade."


As adolescentes conhecendo a exposição.


Exposição "Memórias que o vento não levou..."



No dia 30 de novembro de 2012 o Museu Cultura Periférica (Ponto de Memória do Jacintinho) em parceria com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI), Ministério da Cultura (Minc) e com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura de Alagoas (Secult) lançou sua primeira exposição, "Memória que o vento não levou...". O local escolhido foi o estacionamento do Mercado Público, na  Feirinha do Jacintinho. Chegamos pela manhã com barraca, memória, espelhos, gente, arrupemba, sonhos,  tecidos, vidas, caixas, dona Margarida,  varais, fotos, malas... Formos montando aos poucos cada detalhe, cada símbolo... 
Houve um estranhamento inicial, mas as pessoas foram as poucos se aproximando, olhando, comentando, contando. Nos tornamos feirantes da memória, tendo como professora, Elizabeth Salgado, que falava para os passantes: Venham, venham conhecer o Museu Cultura Periférica. A memória do povo do Jacintinho sendo compartilhada no meio da feira, tudo aquilo que o marcou, às vezes o mesmo fato contado, porém com um olhar singular. 
Nós do Museu Cultura Periférica acreditamos que a memória está em movimento e que vai para além da recuperação do passado, pois, é um instrumento de luta do povo. Ele está integrado ao dia a dia da comunidade. A Museologia Social dar ao povo o seu lugar de direito, ou seja, o centro da narrativa.        
              
O Museu Cultura Periférica tem uma equipe belíssima que trabalhou com afinco e amor: China, Isabelly, Michelly, Davi, César, Dido, Gregório, Teresa, Luiza, Fernanda, Cíntia, Júnior, Clara, Pelé, Neno, Vivi, Sirlene, Franciene. Tivemos o apoio de Vanessa (Coordenadora do Museu do Mangue - PE), Adriano (Ponto de Memória do Grande Bom Jardim - CE), Elizabeth Salgado (prof.ª da Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus - BA), Marcelo (Banda Gato Zarolho), Júlio César Chaves (museologo), Júlio Campos e Paulo Victor.  Queremos também agradecer ao Diretor do Mercado Público do Jacintinho, Edson Marinho, que gentilmente nos cedeu uma parte do estacionamento para a montagem da exposição. 

A exposição continuará na Feirinha durante os finais de semana até o final de dezembro.

Venham conhecer e compartilhar suas memórias!


quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Exposição "Memórias que o vento não levou..."

Convite


O Museu Cultura Periférica (Ponto de Memória do Jacintinho) e o Centro de Estudos e Pesquisas Afro Alagoano Quilombo em parceria com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Organização dos Estados Iberoamericano (OEI), Ministério da Cultura e a Secretaria Estadual de Cultura de Alagoas convida para o lançamento da Exposição “Memória que o vento não levou...”, palestra “Museu: a construção do conhecimento na interface do tempo e do espaço” e o clássico projeto “Mirante Cultural: um quilombo cham
ado Jacintinho” que acontecerá no dia 30 de novembro do corrente ano com uma extensa programação. Ressaltamos que a exposição ficará na Feirinha nos finais de semana por um mês.
Durante três anos o Museu Cultura Periférica através de lideranças locais realizou acompanhamento das ações existentes, em quatro comunidades (Jacintinho; Vila Emater II, Vila de Pescadores e Zona Sul) e um recorte no hip hop, através de fotografias e filmagens, além de entrevistadas com pessoas ícones que lutaram para o crescimento de suas comunidades no aspecto socio-político-cultural. A pesquisa realizada sobre a formação e a cultura do Jacintinho será exposta na Feirinha em frente ao Mercado Público do bairro.

PROGRAMAÇÃO:

Lançamento da Exposição “Memórias que o vento não levou...”
Local: Feirinha do Jacintinho (em frente ao Mercado Público)
Data: 30/11/2012
Horário: 7h30 às 13h30

Palestra: “MUSEU: a construção do conhecimento na interface do tempo e do espaço” com a profª. Mscª. em História Elizabeth Salgado de Souza da Universidade Estadual Santa Cruz – Ilhéus - BA
Local: Esc. Est. Manoel Simplício, rua Divisória Feição, s/n, Jacintinho.
Data: 30/11/2012
Horário: 16h

Mirante Cultural: um quilombo chamado Jacintinho
Local: Mirante Kátia Assunção (por tráis da rádio 96 FM) no Jacintinho
Data: 30/11/2012
Horário: 19h30
Grupos Culturais:
· Mostra do vídeo experimental: “Experiências de Memórias: Narrativas Populares do Brasil”.
· Federação Alagoana de Capoeira (FALC) / Liga Feminina de Capoeira
· Maracatu Coletivo Afro Caeté
· Bumba meu boi Excalibur
· Maculelê do Grupo Arte Brasil
· Hip Hop da Crew Estilo Feminino
· Maracatu Abassá de Angola
· Coco de Roda Mangueirão
· Banda Airê Yorubá

Contato: (82) 8843-9311 / 9698-7928

sábado, 13 de outubro de 2012

Ponto de Memória Mestre Pedro Teixeira



Foto: Márcio. Da esquerda para à direita: Jô, Viviane, José, Ary e Cícera.


          Dando continuidade ao processo de parceria entre os pontos de memória alagoanos foi realizada uma segunda visita (12/10/2012) ao Ponto de Memória Mestre Pedro Teixeira em Chã Preta. Na ocasião andamos por alguns pontos históricos da cidade, com a intenção de criar um percurso para visitação. O anfitrião, Ary Vasconcelos, nos levou também para conhecer algumas pessoas encantadoras: Seu Cícero Serafim (artesão e cantador de bendito), Antônio Ferreira (músico, mecânico, produtor rural), José (articulador local). À tarde nos reunimos na sede do ponto com: Dona Cícera, Márcio, Ary, Jô, José. Conversamos sobre o programa Ponto de Memória, Memória Social e o Inventário Participativo, sempre a luz do trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Museu Cultura Periférica. 

Viva a Museologia Social!



Visitem o blog do Ponto de Memória Mestre Pedro Teixeira:
 


Cícero Serafim: Cantador de bendito e artesão.

Antônio Ferreira: Músico, produtor rural e mecânico.

Igreja Senhor dos Inocentes.

Lago artificial que faz parte da propriedade do Antônio Ferreira.







 

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Reunião na SECULT/AL

Da esquerda para à direita: Nonato Lopes, Edilma Marques, Osvaldo Viégas e Viviane Rodrigues.


No mês de julho houve o Conexão Ibram em Alagoas, na ocasião foi assinado um Acordo de Cooperação entre a o Governo do Estado e a referida instituição. Nós do Museu Cultura Periférica que fazemos parte do projeto Pontos de Memória do Ibram conseguimos marcar uma reunião com a Secretaria Estadual de Cultura.
Ontem (06/09/2012) foi realizada uma reunião e estiveram presentes o senhor Secretário Estadual de Cultura, a Consultora e dois membros do Conselho Gestor do Museu Cultura Periférica, respectivamente: Osvaldo Viégas, Viviane Rodrigues, Edilma Marques e Nonato Lopes. Foi explanado que há na Praça Mirante Vereador Audival Amélio da Silva, conhecida como Mirante Novo do Jacintinho, quatro salas que estão depredadas, mas que sendo revitalizada é o lugar ideal para ser a sede do Museu. Pedimos o apoio para intervim junto à prefeitura, pois, aquele espaço é do município. Solicitamos também uma parceria para a exposição itinerante “Memórias que o vento não levou...” que será lançada dia 26 de outubro na Feirinha do Jacintinho.
O resultado foi salutar!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Ponto de Memória em Chã Preta (fotos) II

Foto: Viviane. Casa do Mestre Pedro Teixeira.






Ponto de Memória em Chã Preta (fotos)


Foto: Ary. Da esquerda para a direita: Viviane, Cícera e Valdemar.

Espaço de trabalho artesanal de D. Cícera que vende sua produção para manter uma quadrilha junina. Uma guerreira da cultura alagoana. Esse espaço será um anexo do Ponto de Memória do Mestre Pedro Teixeira.





Foto: Viviane. Da esquerda para a direita: Valdemar e Ary.
Vista do palhoção e da casa de D. Cícera. Nesse espaço durante o mês de junho é enfeitado e ganhar vida com a quadrilha da cidade. Ele também renascer no dia 20 de julho em homenagem ao Padre Cícero

Parceria: Jacintinho X Chã Preta


Foto: Tatiane. Da esquerda para a direita: Viviane, Mozart, Ary, Valdemar, Josineide, Cícera, Adriano e Márcio.






         



        No 1º Encontro de Articulação das Redes realizando em Brasília no mês de junho  ficou definida a necessidade da criação de redes estaduais que englobe os Pontos de Memórias, Museus Comunitários e os Ecomuseus para um fortalecimento e troca de saberes. Cada representante voltou para sua comunidade com a “missão” de reunir, mapear e articular iniciativas em museologia social para a construção das redes estaduais que consequentemente desembocará numa rede nacional. Em Alagoas assim que voltamos tivemos contato com a Associação de Cultura Popular Mestre Pedro Teixeira que foi premiada com o edital dos Pontos de Memória de 2011.



Um dos componentes do PM em Chã Preta, Ary Vasconcelos, nos convidou para falar um pouco mais sobre esse projeto. Aproveitamos a visita do técnico do Ibram, Valdemar de Assis, formos fazer uma visita no último sábado (27/07). A recepção foi maravilhosa, um povo lindo e acolhedor: Josineide, Cícera, Ary, Márcio, Mozart, Adriano e a Quitéria.  Conhecemos o trabalho deles que tem uma relação muito forte com a cultura local, algo com o que nos identificamos. O mestre Pedro Teixeira que denomina o PM foi um grande brincante, professor, pesquisador e defensor da cultura popular alagoana.

Durante a visita tivemos uma breve reunião, escutamos a cantoria de Dona Quitéria e Seu Mozart, andamos um pouco pela área rural da cidade. Nas andanças pela área rural conhecemos a casa do mestre Pedro Teixeira, local onde aconteciam os ensaios e as apresentações do Guerreiro, do Pastoril e de tantos outros folguedos que faziam parte da cultura de Chã Preta. Uma pena que será demolida para que seja construída uma estrada. Nós também formos à casa do pai do mestre Pedro Teixeira, ficamos encantados com a beleza do lugar.

Foi um encontro de muitos que virão. A palavra mais linda que existe na caminhada dos grupos é: Parceria. Viva as parcerias!

Visitem o blog deles e conheçam um pouco mais dessa iniciativa:
http://blig.ig.com.br/ascumpet/2009/06/09/ascumpet-atuante/ponto-de-cultura-de-cha-preta-2/